SANTA DO DIA: SANTA ÂNGELA DE FOLIGNO

SANTA DO DIA: SANTA ÂNGELA DE FOLIGNO

Santa Ângela nasceu em 1249 em Folígno, na Itália, proveniente de uma rica família. 

Como seus pais não eram cristãos, foi criada e educada no meio fartura e dos prazeres mundanos, que apenas valorizava a vaidade.

Ângela se casou muito cedo e teve muitos filhos. Por conta de sua criação a Santa gostava muito de festas e divertimento e enxergava a vida além das realidades materiais.

Tempos depois, seus pais se converteram e passaram a aconselhar a filha a mudar de vida, mas ela não lhes ouvia. Por essa razão, passaram a rezar muito por ela.

Certo dia, Santa Ângela perdeu, de forma trágica, seus dois filhos. E, por isso, sua vida parecia não ter mais tanto sentido: não lhe importava mais as aparências, vaidades, coisas mundanas. Por isso, começou a buscar dentro de si, um sentido na vida. 

Não tardou para Deus a ajudar, mostrando-a seus pecados e convertendo-a.  A Santa passou a se dedicar, totalmente, à sua família e também adquiriu uma enorme devoção a Sagrada Paixão e Morte de Jesus Cristo.

Após reconstruir sua vida, buscando sempre a santidade, perdeu seu marido e todos os outros filhos, vítimas de doença. Mas, diferente da primeira vez, ela acreditou em Deus e suas providências.

A Santa foi para Assis, onde teve uma forte experiência do amor de Deus, que modificou radicalmente a sua vida. Decidiu, então, vender todos os seus bens e doar aos pobres, vivendo uma vida recolhida em oração.

Aos pés do crucifixo, Santa Ângela fez voto de castidade e pobreza e entrou para a Ordem Terceira de São Francisco. A Santa tinha revelações e visões de Jesus, sentindo em si mesma muitos sofrimentos da Paixão de Cristo, além de ser fortemente tentada a abandonar a fé e a voltar à sua vida anterior. Com muita oração e sacrifício, superou todas as provações. 

Antes de morrer, recebeu os sacramentos e ficou feliz de ficar livre de todas as tentações diabólicas.

Santa Ângela faleceu em 1309. 

 

Santa Ângela de Foligno, rogai por nós!