SANTA DO DIA: SANTA GENOVEVA DE PARIS

SANTA DO DIA: SANTA GENOVEVA DE PARIS

Santa Genoveva nasceu em 422, em Nanterre, na França, proveniente de uma família cristã, filha de Sebero e Gerônica. Seus pais, desde cedo, a educaram com base na fé cristã. 

Com 8 anos, o bispo de Auxerre, São Germano, estava indo para a Inglaterra, evangelizar e acabar com a heresia existente, e passou por Nanterre. O povo todo parou para ver o bispo santo e pedir suas bênçãos.

O bispo, ao ver Genoveva, disse a seus pais: "Feliz de vós que tendes esta menina! Ela será grande perante Deus e, atraídos por sua virtude, muitos pecadores abandonarão o pecado e seguiram a Jesus Cristo." O bispo, então, deu uma cruz de presente a menina e a alertou para ela não se iludir com ouro e joias, porque senão ela não alcançaria a beleza eterna. A Santa guardou tais palavras em seu coração e prometeu ao bispo que seguiria firme na Igreja.

Cresceu em oração e santidade. Quando sua mãe estava indo para a igreja, Genoveva queria ir, mas foi impedida por sua mãe. Insitindo, disse à mãe: "Mãe, com a graça de Deus, quero cumprir a palavra que dei ao Bispo Germano, de ir à igreja para merecer a honra que ele me prometeu". Sua mãe, por sua vez, irritou-se e lhe deu um tapa no rosto. Imediatamente, sua mãe ficou cega, permanecendo assim por 21 meses.

A Santa, em um momento de oração, ao sentir que deveria agir em favor de sua mãe, que ainda estava cega, e obedecendo à inspiração, tirou a água da fonte, como de costume, benzeu com o sinal da cruz e passou nos olhos de sua mãe. No mesmo segundo, esta recuperou sua visão física e espiritual.

Aos 15 anos, Santa Genoveva decidiu seguir a vida religiosa e entrou para um convento, fazendo votos de castidade e recebendo o véu do bispo de Paris. Dedicou desde cedo às orações e penitências a fim de se livrar das tentações do mundo e ajudar as almas no caminho da santidade. Como penitência, muitas vezes, dormia no chão e comia pão e cevada. Mesmo sofrendo calúnias por causa de Deus, Genoveva nunca desanimou.

Aos 28 anos, ao saber que o rei dos Unos, Átila, iria invadir Paris com seu exército, e vendo o desespero do povo para fugir, Genoveva, após muitas orações, reuniu e disse-lhes: "Que os homens fujam se quiserem, se não são capazes de lutar mais. Nós, as mulheres, rogaremos tanto a Deus, que Ele ouvirá nossas súplicas."

Os homens da cidade, vendo o desafio lançado pela Santa, decidiram resistir ao invasor. No mesmo momento, o rei começou a recuar com o exército desistindo da invasão. Santa Genoveva passou a ser vista como uma líder de grande alma e a quem o povo sempre se recorria em suas necessidades.

Liderou a construção de uma igreja sobre o túmulo de São Dionísio, primeiro bispo de Paris e mártir, que, mais tarde, se transformou na Abadia de Saint Denis, onde foram enterrados os reis da França. A Santa também intercedeu junto ao Rei Clóvis para a construção da igreja dedicada a São Pedro e São Paulo.

Santa Genoveva faleceu em 502, aos 89 anos. 

 

Santa Genoveva, rogai por nós!