SANTO DO DIA: SÃO TOMÁS BECKET

SANTO DO DIA: SÃO TOMÁS BECKET

Tomás Becket nasceu no ano de 1118, em Londres.  

Cresceu na Corte real inglesa, junto do príncipe herdeiro do trono, Henrique. Por essa razão, além de amigo íntimo do príncipe, também fazia parte de sua comitiva.

O Santo, porém, era ambicioso, aventureiro, amante das diversões, caçador audacioso e gostava de participar de disputas perigosas. 

Quando Henrique III, seu amigo, tornou-se rei, este nomeou Tomás seu chanceler.

Um certo dia, São Tomás começou a se interessar pela vida religiosa, passando a estudar sobre a doutrina cristã e aproximando-se do arcebispo de Londres, Teobaldo de Canterbury.

Com a amizade com o Arcebispo, Tomás Becket se aprofundou, cada vez mais, na fé, no conhecimento de Deus e da Doutrina, levando-o a abandonar o cargo de chanceler para entrar na vida religiosa. O arcebispo lhe concedeu a ordem do diaconato, passando a ser arcediácono do bispo.

Quando Dom Teobaldo faleceu, Henrique III teve permissão do Papa para nomear Tomás como novo arcebispo. Dessa forma, em 1162, Tomás foi ordenado sacerdote e, no dia seguinte, a sagração como bispo de Canterbury.
 
Porém, a partir dai, a amizade do Rei e do arcebispo começou a ficar comprometida, uma vez que algumas divergências começaram a surgir. 
Uma delas foi o conjunto de leis, "Constituições de Clarendon", feitas pelo rei que o davam direitos abusivos, além de reduzir a Igreja a um pequeno departamento do Estado da Inglaterra. Dom Tomás foi frontalmente contra e, a partir dai, passou a ser perseguido pelo rei. Sem saída, o arcebispo se viu obrigado a se exilar na França.  

São Tomás permaneceu na França por 6 anos, voltando para a Inglaterra somente após um acordo de paz feito pelo Papa Alexandre III com o rei Henrique III. Retornando à Inglaterra, foi aclamado pelo povo, uma vez que era amado e bastante respeitado por sua integridade e dedicação.

O arcebispo, decidiu então, destituir todos os bispos que tinham cedido aos caprichos do rei. Ao saber de tal ordem, Henrique III mandou que matassem Tomás. Este, por sua vez, decidiu não fugir e afirmou : "O medo da morte não deve fazer-nos perder de vista a justiça". 

Assim, entrou em oração, vestiu os sagrados paramentos e ficou à espera de seus assassinos dentro da catedral.

São Tomás faleceu em 1170.  

São Tomás Becket, rogai por nós!